Pesquisar
Close this search box.

Tráfego pago: entenda melhor antes de investir

Tráfego pago: entenda melhor antes de investir

Sabe o que é muito comum de ver por aí? Pessoas investindo pequenas fortunas em tráfego pago sem a menor estratégia, comportamento que pode consumir uma boa parte dos recursos de uma pessoa que está começando a empreender.

Parece muito simples e fácil comprar um pacote de anúncios e esperar as vendas acontecerem, mas não seria melhor garantir o melhor retorno sobre o investimento (ROI) que você está prestes a fazer? Então venha entender um pouco mais sobre o assunto.

O que é o tráfego de um site?

Quando falamos de tráfego, estamos nos referindo ao número de pessoas que visitam seu site, rede social ou blog em um determinado período de tempo. É uma métrica crucial para entender o desempenho de um determinado ambiente online, baseada nos acessos que ele recebe. 

Qual a diferença entre tráfego pago e tráfego orgânico?

A principal diferença entre tráfego pago e tráfego orgânico está na forma como os visitantes chegam ao site (vamos usar “site”, mas isso vale para qualquer ambiente online que tenha como objetivo atrair visitas, ok?).

Tráfego pago:

  • Você precisa investir dinheiro em publicidade para atrair visitantes;
  • É gerado por meio de anúncios em plataformas online, como Google Ads, Facebook Ads e YouTube Ads;
  • Permite que você alcance um público específico;
  • Oferece resultados mais rápidos, pois seu anúncio pode ser exibido para pessoas que estão buscando por produtos/serviços como os seus;
  • Os resultados só duram enquanto você estiver anunciando.

Tráfego orgânico:

  • Gerado naturalmente por meio de mecanismos de busca, como Google, Bing e Yahoo;
  • Não envolve custos diretos com publicidade;
  • Depende de um bom trabalho de SEO (otimização para mecanismos de busca). 
  • Leva mais tempo para gerar resultados, mas é uma estratégia mais sustentável a longo prazo.

Como otimizar o retorno do investimento em tráfego pago?

O nosso espaço é curto para abordar um assunto relativamente complexo, mas se você terminar este artigo um passo adiante no seu conhecimento sobre tráfego pago, eu já me sinto satisfeita. Portanto, vamos abordar três aspectos principais.

Conheça muito bem a sua persona

Persona é uma representação fictícia da pessoa para quem você vai vender. É essencial saber quais seus hábitos e como ela se relaciona com seu produto/serviço. O mapeamento da jornada do cliente e o uso de ferramentas como o Google Trends podem ajudar bastante na hora de definir seu público.

Crie Anuncios reais

Utilize uma linguagem clara, concisa e persuasiva, que seja relevante para o público-alvo. Destaque os benefícios do seu produto/serviço e mostre como ele pode resolver os problemas do leitor.

Usar CTAs claras

CTAs (call to action, em inglês) são frases claras e objetivas que dizem ao leitor exatamente o que você quer que ele faça, como por exemplo: entre em contato ou saiba mais.

O tráfego pago criou uma verdadeira revolução no mercado publicitário, pois permitiu que mesmo as pequenas empresas tenham acesso a centenas de consumidores interessados. Contudo, o ideal é entender primeiro qual a posição da sua empresa no segmento em que atua e como é a jornada do cliente para aproveitar ao máximo o investimento.

Precisa de ajuda para entender qual a melhor estratégia para sua empresa? Entre em contato comigo!

Com amor, Raquel 🧡

Receba dicas e conteúdos

Receba dicas e conteúdos

Posts relacionados - Blog Raquel Antoniette